Weby shortcut
topo2
Arte Patrimônio

Seleção de alunos - ESPECIALIZAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM PATRIMÔNIO, DIREITOS CULTURAIS E CIDADANIA (EIPDCC)

O Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos, através do CIAR-UFG, lança edital e abre inscrições no dia 27 de março de 2017 para seleção de alunos da segunda turma da Especialização Interdisciplinar em Patrimônio, Direitos Culturais e Cidadania. Serão oferecidas 210 vagas para sete polos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) (Águas Lindas, Anápolis, Catalão, Cezarina, Mineiros, São Simão, Uruana), com 30 alunos em cada.

Se você possui graduação, atua na área cultural (nas suas variadas formas) e reside nesses municípios ou nos municípios circunvizinhos inscreva-se pelo site www.ciar.ufg.br . de 27 de março a 11 de abril. 

EIPDCC turma 2

Apresentação

A Especialização Interdisciplinar em Patrimônio, Direitos Culturais e Cidadania (EIPDCC) deriva das várias atividades de extensão e formação já realizadas pelo Programa de Direitos Humanos da UFG (PDH-UFG), criado em 1999 e, a partir de 2010, pelas atividades de ensino, extensão e pesquisa do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos da UFG (NDH-UFG). Uma trajetória de 18 anos marcada pela ação de criar uma cultura de Direitos Humanos e Educação para a Diversidade no Estado de Goiás.

O Curso originou-se no final de 2011 a partir de uma solicitação da então Secretaria Estadual de Cultura, que nos procurou com o intuito de discutir sobre a realização de uma especialização EAD, com foco nos Direitos Culturais e Patrimoniais. Uma formação destinada a professores/as do ensino básico e aos profissionais e agentes das instituições culturais dos diversos municípios, em especial do estado de Goiás, que desenvolvem projetos de ação educativo-culturais. O intuito primeiro é oportunizar a estes uma formação acadêmico-científica qualificada, preparando-os para contribuir com a democratização do acesso da população aos bens culturais, possibilitando reflexões sobre as políticas nessa área e potencializando as ações educativas realizadas nos museus, arquivos e bibliotecas, locais por excelência de experiências educativas informais, bem como em outras instituições culturais.

Em um âmbito maior, espera-se, com esta Especialização, contribuir para a formação cidadã de um público que possa exercer seus direitos culturais; dar início à construção de um diagnóstico sobre a educação patrimonial no Estado de Goiás  e, ainda, fomentar a criação de uma rede de parceiros (população e entidades culturais públicas e privadas) que avance para a implantação da Política Nacional de Cultura no Estado de Goiás e contribua para a realização de parte das ações programáticas previstas no Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos.

Nós, do NDH, encaramos todo esse processo e as ações nele previstas como a reafirmação do princípio constitucional de que a cultura é um direito humano e que o acesso e a participação nas questões culturais precisam ser garantidos a todos sem qualquer distinção, promovendo a cidadania, a igualdade de direitos e o respeito às diversidades. Princípios que, por meio dessa parceria, estão em total consonância com os objetivos do Núcleo, bem como com a missão da Universidade Federal de Goiás e, sem dúvida, serão de grande importância no processo de transformação e desenvolvimento tanto da área de conhecimento que o curso abrange quanto para a sociedade goiana em geral.

A primeira turma da EIPDCC ocorreu no período de maio de 2014 a dezembro de 2015, apresentando resultados significativos e positivos que nos levaram a oferecer esta segunda turma, ampliando o número de polos de cinco para sete e o número de vagas de 150 para 210. O curso é gratuito, em 18 meses, com um total de 435 hs de formação, a maioria a distância, na plataforma moodle, e algumas horas presenciais no início dos módulos nos respectivos polos (sexta-feira à noite e sábado durante todo o dia). As disciplinas são distribuídas em módulos temáticos que abrangem um largo espectro dos temas do patrimônio e da cultura.

Os conteúdos envolvem introdução às ferramentas de Ensino a Distância, discussões teóricas sobre cultura, educação patrimonial, patrimônio, diversidade cultural, entre outros assuntos correspondentes. Também são abordados conteúdos metodológicos de elaboração e aplicação de um projeto de intervenção, a ser desenvolvido pelos alunos em alguma instituição de ensino ou de cultura de sua região a partir das orientações dos docentes que compõem o quadro da Especialização. Ao final, os cursistas, com a orientação dos respectivos docentes, deverão elaborar e posteriormente apresentar para as bancas de defesa um relatório das ações e resultados do projeto implementado.

 

Metas e Objetivos

A especialização em Patrimônio, Direitos Culturais e Cidadania, modalidade EAD, tem como meta colocar em discussão os aspectos histórico-sociais e as atuais políticas voltadas para o Patrimônio Cultural, com perspectiva nos Direitos Culturais enquanto uma das vertentes dos Direitos Humanos contemplada na Declaração Universal de 1948. O Curso visa possibilitar a compreensão de como as questões culturais e patrimoniais estão imbricadas no processo político, econômico, social e histórico do país e, em particular, do estado de Goiás, e no processo de educação formal e informal do cidadão goiano. Refletirá, portanto, sobre a complexidade desse processo diante do que hoje se apresenta em torno das discussões identitárias, da diversidade, das relações étnicas, da memória, do patrimônio material e imaterial entre outras questões que compõem o vasto universo cultural em sua dinamicidade.

Em particular, o curso pretende levar essa discussão para o interior das instituições de ensino formal e informal, em especial às instituições culturais do estado de Goiás, envolvendo os profissionais que nelas atuam, ou seja os professores/as e educadores/as envolvidos nessa área. Busca-se, assim, uma rediscussão das práticas pedagógicas e educativas até então adotadas, com base nas concepções teóricas e nas possibilidades de ressignificação que estas apresentam, a fim de refletir sobre estratégias de ação compatíveis com a realidade que ora se apresenta no campo educacional e cultural brasileiro e goiano. Pretende-se trabalhar analiticamente com categorias que possibilitem uma melhor compreensão do processo cultural, ressaltando o papel das instituições de ensino e culturais e de seus atores nas ações de educação patrimoniais, preservação, conservação, difusão buscando alternativas de superação dos entraves a uma vida cultural mais democrática, inclusiva, justa e participativa.

Listar Todas Voltar